domingo, 26 de maio de 2013

Amor, o Som da Vida















Texto: AMOR, O SOM DA VIDA
Autor: Sidney Santborg

Fui despertado por algo diferente…
Um sentimento que me trouxe paz.
No mundo, o defeito já não existia.
Era tanta felicidade que não cabia em mim.
Como se minha alma estivesse em festa.
Meu corpo me dizia que era momento de comemorar.
No meu coração as batidas eram acordes de uma canção.
Com muitas notas e uma linda melodia... Belíssimo som.
Um bem-querer e uma vontade de viver mais...
Poder sentir o vento; ver as flores e sentir o seu perfume.
Acordei para um sonho que me trouxe a visão.
Do perfeito, do sereno, do encanto, da paixão...
Das coisas boas da vida e de como é lindo o dia.
Olhei para o lado e vi o motivo de tudo isso.
Dizendo-me com os olhos de ternura temos sintonia.
Viver o amor; amor sem pudor e sem contenção...
De cuidado; de carinho; de muitos beijinhos.
De entregar-se de corpo e alma sem preocupação.
Se for ridículo amar, quero ser ridículo pra sempre!
Quero ser o bobão cheio de amor e ser amado.
Quero viver a magia desse sentimento.
Quero ser o protagonista desse espetáculo.
Quero bailar pelas ruas ao som da vida.

Imagem: http://pt.spiderpic.com/stock-photos/123rf/2779806-notas-agudas-amor-e-musica-vetor-ilustracao

sexta-feira, 17 de maio de 2013

Ousadia e Evolução

















Texto: OUSADIA E EVOLUÇÃO
Autor: Sidney Santborg

Há dias em que estou tão distante de minhas prioridades.
Tenho tantas coisas a fazer e acabo me distanciando...
Uma sensação de que algo está faltando...  Parece um vazio.
A alma está cansada dos devaneios da mente. Tudo parado.
Falta-me inspiração, me falta vontade, me falta excitação!
Não o animus sexualem, mas a disposição para começar algo...
Ir a algum lugar, chegar, modificar aquela velha direção.
Parece que a vida está engessada. E isso, às vezes, confunde.
Não quero permanecer nisso, tenho que me levantar e partir.
Seguir em frente, naquele objetivo que tracei e acredito.
Fazer uma mudança não quer dizer um retrocesso.
Mas tomar distância para ver a altura do monte a escalar.
O voltar pode impulsionar o meu pulo, para saltar...
Ou permitir-me alcançar algo que se encontra no cume.
Talvez, nem exista este monte, ou não seja tão alto...
Meus olhos é que me enganam, como miragem no deserto.
Talvez, seja o medo de crescer e da responsabilidade...
Por isso, ter atitude é fundamental; querer é poder!
Se eu posso seguir em frente, por que não me permitir?
Por que não me arriscar diante de algo em que acredito?
Se eu não me libertar dos conceitos impregnados em mim.
Jamais conseguirei ousar... Pois, a ousadia pertence aos fortes!
Aos corajosos que não têm medo da revolução...
Que não têm medo de quebrar os muros existenciais.
Os conceitos que existem em uma sociedade arcaica.
E despedaçar os paradigmas ultrapassados e evoluir.
Por isso, caminharei junto com a evolução do mundo.
Fazendo uma ousada revolução em mim.

Imagem: http://blogdomarcondes.cimm.com.br/tag/ousadia

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Colibri













Texto: COLIBRI
Autor: Sidney Santborg

Quero que você seja a minha flor para poder beijar.
Quero ser o seu colibri que se alegra em te encontrar.
Quero poder chegar a ti, ver a beleza e te cortejar.
Quero nas andanças pelos campos floridos te carregar.
Quero você na mente, no coração e onde eu puder levar.
Quero ser o beija-flor e sentir o sabor que vai me alimentar.
Quero o néctar das tuas entranhas e com um beijo tirar.
Quero bater asas ao seu lado, mesmo que não saia do lugar.
Quero viver o encanto de uma paixão e depois te amar.
Quero ser viciado em você e viver sempre a te buscar.
Quero sentir o seu cheiro, que mesmo distante vai me guiar.
Quero muito mais pra mim, para contigo poder compartilhar.
Quero estar ao seu lado no sol ou na chuva sem me preocupar.
Quero te proteger de tudo e de todos que a querem me roubar.
Quero ficar em sentinela te observando pronto para guerrear.
Quero nas batalhas da vida, que seu amor seja o prêmio a ganhar.
Quero ser constantemente seu e a minha simples vida te doar.
Quero morrer de amor tendo a certeza que vou ressuscitar.
Quero tudo de novo, ser eternamente teu e ao seu lado ficar.
Quero ser colibri, minha flor, e para sempre te beijar e amar.

Imagem:http://el-club-de-los-onironautas.blogspot.com.br/2012/10/aquel-dia-hubo-un-gran-incendio-en-la.html
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

EU APOIO!

Vídeos referentes a Sidney Santborg

Loading...