sábado, 4 de julho de 2015

Minhas Reticências














Texto: MINHAS RETICÊNCIAS
Autor: Sidney Santborg

O que eu quero dizer?
O que eu quero fazer?
As minhas reticências são incógnitas.
São mundos desconhecidos dentro de mim.
São palavras indecifráveis na minha língua.
São significados inexistentes no meu dicionário.
Elas não são para expressar o que eu poderia dizer.
Às vezes são para não contar o que gostaria de fazer.
Podendo ser a continuação de algo ainda não dito.
Ou simplesmente o início de um final implícito.
Minhas reticências ajudam a me prolongar no tempo.
Faz-me viajar nos meus pensamentos. E me perder!
Faz-me chegar ao meu lugar. E me encontrar!
Elas são as quimeras que assolam a minha mente.
E o branco consciente do esquecimento proposital.
A minha imprudência na direção dos meus sentidos.
A minha consciência no rebuscamento textual.
Elas são vozes faladas no silêncio da minha alma.
São palavras narradas quando a boca não diz nada.
Minhas reticências são os escritos invisíveis em mim.

Imagem: poucaspalavras.wordpress.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

EU APOIO!

Vídeos referentes a Sidney Santborg

Loading...