quarta-feira, 24 de julho de 2013

Nova Casa


















Texto: NOVA CASA
Autor: Sidney Santborg

Como dizia aquela velha canção: “Meu mundo caiu...”.
Sim, desmoronou tudo... E novamente fiquei entre as ruínas.
Sentado nos escombros buscando entender. O que aconteceu?
Passou um furacão por aqui? Ninguém me avisou para me preparar...
Talvez o meu erro tenha sido achar que já podia mudar para nova casa.
Outra canção já descrevia que, era engraçada, mas não tinha teto e nem nada.
Que graça tem nisso? Se a primeira intempérie ela cai e o pior sobre mim.
Construí a nova casa no sonho, de forma equivocada, e me esqueci de terminá-la...
Sensação de impotência quando se é vilão de um mal que nem sabia existir.
Sensação estranha quando se imaginava algo e o algo era nenhum...
Nenhum acordo firmado por palavras, um contrato que existia somente na alma.
Coisas de um coração que fica se enganando com uma construção não firmada.
Agora aqui sentado, as lembranças me veêm à mente... Como poderia ser diferente?
Esqueci-me de tudo o que já vivi; esqueci-me o que aprendi ou devia ter aprendido.
Esqueci-me de esquecer... Esquecer os questionamentos existentes em mim...
O porquê do por quê? Do esperar sem ter... Do imaginar sem viver...
Esqueci que o mais é menos; o menos é mais... Tem coisas que não podem ser ditas.
Novamente junto os meus cacos... O tudo que sobrou de mim e tento me reinventar...
Limpar toda essa sujeira... Sacudir a poeira e coser as minhas vestes rasgadas.
Lavar do rosto as lágrimas e limpar todas as feridas deixadas...
Esperá-las cicatrizar e tudo isso passar... E voltar a construir o meu mundo.
Onde a nova casa seja alicerçada e o firme fundamento seja o real...
Fora dos devaneios da mente e dos equivocados sonhos do algo.
Para que eu possa entrar e sentir o chão sob os meus pés...
Onde eu possa encontrar as suas paredes como proteção.
E um teto de verdade que exista na razão, e não somente no coração.

Imagem: http://www.jbxavier.com.br/

4 comentários:

  1. Ai que texto lindo, me emocionei porque também vivo este momento de levantar dos escombros, reerguer, viver o luto seja lá do que for e poder recomeçar de verdade, o bom que podemos tirar disso tudo é que isso também vai passar, como você bem disse em seu texto. E chorar é bom, lava a alma e nos deixa mais leves! :)
    Beijo, beijo e vamos que vamos!
    She

    ResponderExcluir
  2. Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
    reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho,
    Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns,
    decerto que virei aqui mais vezes.
    Sou António Batalha.
    Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
    PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar
    siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.

    ResponderExcluir
  3. Que texto maravilhoso, fala a nossa alma.
    Parabéns Sidney cada dia mais encantada com sua escrita.

    ResponderExcluir
  4. Ahhhhh... a razão e o coração sempre em conflitos, sempre em busca de equilíbrio e sensatez. Mas será que existe?
    Esse texto me fez viajar no meu íntimo e refletir minha condição humana/emocional.
    Perfeito!!!

    Bjs... ;)

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

EU APOIO!

Vídeos referentes a Sidney Santborg

Loading...